22 outubro 2010

Brechós em Belo Horizonte

Meninas segue ai o Endereço Postal de 2 Brechós de Belo Horizonte.
São eles:
Há sete anos, Raquel Fernandes inaugurou seu espaço vintage. "Sempre adorei brechós. Estudei moda, depois trabalhei em fábricas e, como gosto de vendas, resolvi unir o útil ao agradável e abrir o meu próprio", conta.

Entre vestidos, chapéus, sapatos e bijuterias consignadas de clientes que conquistou ao longo dos anos, há também peças garimpadas em Paris e Londres. "Compro o que eu acho que vou vender, que tem a cara da minha cliente", completa. 
A maior parte de seu acervo de chapéus, disponíveis também para aluguel, é da chapeleira Marli Lopes, que vendeu sua coleção completa para o Brilhantina. O melhor achado segundo a proprietária? Um casaco de pele da década de 1960.
Dsc00392Dsc00392

Dsc00392Dsc00392


Dsc00392Dsc00392

Dsc00392 Dsc00392

Dsc00392 

É o brechó mais antigo de Belo Horizonte, fundado há 13 anos por Ana Ester, em um amplo espaço no piso superior de uma galeria. No local, um gigantesco acervo de roupas, calçados e acessórios, tanto feminino, quanto masculino.


A proprietária traz as peças de outlets de Nova York e outras são consignadas por seus fornecedores/amigos, como os uniformes de times de futebol e as mercadorias grifadas (Balenciaga, Mugler, Versace, Moschino, Dener, Pucci, Markito e Yves Saint Laurent). Além disso, ela oferece um acervo de 3.500 peças (dos anos 1920 até hoje) disponíveis para aluguel.

Segundo a dona, a Rede Globo é o seu melhor cliente. "Eles usaram minhas peças para diversas novelas comoCama de Gato, A Favorita e a minissérie A Cura [que entra no ar no segundo semestre de 2010]. Por muito tempo, os personagens do seriado A Grande Família também vestiram roupas do Santíssima”, afirmou.

Você mora em outra cidade e tem boas dicas de brechó para dar? Clique em Comentários e conte tudo para a gente!

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget